Esses são dias em que, apesar do momento difícil e turbulento que o país enfrenta, as pessoas começam a falar sobre sentimentos próprios da época natalina, ou seja, espírito desarmado, coração quebrantado, prontas a perdoar, generosidade, olhar voltado ao próximo e,principalmente, e aos mais necessitados.E a isso tudo dão o nome de “espírito natalino”. O interessante em tudo que foi mencionado acima é que as pessoas comentam muito sobre o que o Natal traz, mas pouco se comenta sobre Jesus.

 

Parece que esquecem que a comemoração é pelo nascimento d’Ele. Sabe, sem nenhum fanatismo ou radicalismo religioso para criticar as guirlandas, as árvores montadas nas salas, o Papai Noel, as meias penduradas, dá para perceber que o Natal está tão poluído por tradições criadas pelo comércio, que pouco se pensa em Jesus. Tudo bem que a Bíblia não nos manda comemorar o nascimento de Jesus e nem mesmo pode-se afirmar a data exata do seu nascimento.Mas seria tão bom se pudéssemos olhar de forma mais coerente, com bom senso, para o seu real significado. E qual é esse significado?

 

Pode-se resumir nesse versículo da Bíblia Sagrada: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito para que todo aquele que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. Ou seja, o presente de Natal é o nascimento de Jesus que veio para nos salvar, e a palavra salvação, que significa livramento de um perigo ou opressão, é mais abrangente do que se possa imaginar. Quando se fala salvação em relação a visão religiosa, alguns tem a ideia de que está se falando tão somente da vida após a morte, mas, na verdade, ao estudarmos o significado da palavra no contexto bíblico, entendemos que está tratando de algo completo e que começa agora nessa vida. É o homem sendo salvo, inclusive de si mesmo, de sua natureza tendenciosa ao pecado, ao egoísmo, amante de si mesmo; é a salvação da alma doente, cheia de feridas; é a salvação de uma vida que fala de liberdade, mas vive aprisionada e refém das coisas que tem aparência de importantes, mas não passam de efemeridades.

 

Jesus, ao vir ao mundo (ao nascer), traz consigo a esperança para o homem, a proposta de uma nova vida, e faz isso através de exemplos ao longo dos seus 33 anos vividos como homem, aqui na terra, experimentando todas as tentações pelas quais passamos e vencendo todas.Isso para nos ensinar que se estivermos ligados a Deus através d’Ele, podemos enfrentar e vencer todas as lutas. Ao aceitarmos esse Jesus nascendo dentro de nós, e não mais em uma manjedoura, teremos uma vida aqui na terra completamente diferenciada disso que temos visto aí.

 

Os valores serão outros, os propósitos serão outros, e o destino(principalmente o destino) será outro. Pois temos da parte d’Ele a promessa que subiu aos céus para nos preparar lugar, pois o seu desejo é que onde estiver, estejamos nós também. Portanto, neste Natal pare para pensar no dono da festa, pois Ele é quem merece toda a reverência e a festa é para Ele. Viva Jesus!Viva o Natal!Nasceu o Salvador!

 

Pastor Luiz Antonio

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios possuem um *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

limpar formulárioEnviar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.